PREJUÍZOS

Comissão de Educação recebe demandas do Fórum de Educação do Campo

Reunião ocorreu no Plenário Noêmia Bastos Amazonas nesta quinta-feira; licenciatura não reconhecida pelo Estado prejudica profissionais
Foto: Tiago Orihuela / Nonato Sousa

Compartilhe:

Por Yasmin Guedes

A falta de reconhecimento da licenciatura na área foi um dos motivos da reunião do Fórum de Educação do Campo com a Comissão de Educação, Desportos e Lazer, da Assembleia Legislativa de Roraima, nesta quinta-feira (10), no Plenário Deputada Noêmia Bastos Amazonas.

O presidente da comissão, deputado Evangelista Siqueira (PT), informou que a Secretaria Estadual de Educação e Desporto foi notificada para participar da reunião, contudo não enviou representantes.

Segundo a presidente do fórum, Maria Mendonça, vários professores foram prejudicados com a não aceitação do diploma, emitido pela UFRR (Universidade Federal de Roraima) e reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação), no concurso público da Educação. Com isso, os aprovados não tomaram posse.

“É uma licenciatura como outra qualquer, os mesmos quatro anos. A UFRR recebe recursos federais para formação de professores para atuarem no campo”, explicou Maria. Neste caso, o estudo engloba várias áreas em um curso. “O professor sai pronto para lecionar nas escolas do campo”, disse ela.

O problema ocorre em seletivos e em concurso público. “Temos professor formado, por exemplo, que fixou em primeiro lugar, mas não foi empossado”, complementou a presidente do Fórum de Educação do Campo.

O reitor da UFRR, José Geraldo Ticianeli, explicou que a instituição verificará as bases legais para minimizar os impactos aos formados e discentes. “A licenciatura do Campo é reconhecida em vários Estados em concursos públicos, um curso com demanda da Educação, reconhecido pela UFRR e não há sentido não ser reconhecido em concursos públicos do nosso Estado”.

A Comissão de Educação buscará os mecanismos legais para contemplar os egressos da licenciatura. “Formamos um grupo de trabalho com a assessoria jurídica da Casa, da UFRR, para fazer um estudo para modificação de uma lei, criação de uma normativa, resolver o problema dos alunos que têm o direito garantido, mas que a Secretaria de Educação não atendeu”, frisou.

Participaram ainda da reunião os deputados Odilon, Lenir Rodrigues (Cidadania), Coronel Chagas (PRTB) e, de forma virtual, Catarina Guerra (SD).

Leia também:

‘IncluirPod’ Com participação de ouvintes e convidados, primeiro episódio de podcast da Rádio Assembleia tira dúvidas sobre TEA | ALE-RR

Postado em 20 de abril de 2024

FGV publica resultado preliminar da prova de títulos no Edital 2 do concurso da Câmara – Notícias

Postado em 20 de abril de 2024

Lei Paulo Gustavo permite pluralidade a diversificação da produção local — Agência Gov

Postado em 20 de abril de 2024

Show de Roberto Carlos é cancelado por falta de segurança no Pacaembu

Postado em 20 de abril de 2024