NESTA QUINTA

Audiência pública discutirá regularização e legalização de mineração em Roraima

Audiência pública discutirá regularização e legalização de mineração em Roraima
Foto: Tiago Orihuela
Plenário Deputada Noêmia Bastos Amazonas

Compartilhe:

Por Marley Lima / Tiago Orihuela

A regulamentação e legalização da mineração em Roraima nas chamadas áreas brancas, que não são áreas indígenas, será tema de uma audiência pública nesta quinta-feira (17), no Plenário Deputada Noêmia Bastos, promovida pela Assembleia Legislativa (ALE-RR) a pedido do deputado Renan (Republicanos). O evento começará às 15h e será transmitido ao vivo pela TV Assembleia, canal 57.3, e pelas redes sociais do Parlamento estadual (@assembleia).

“Estive em Itaituba [Pará] e vi o quanto a extração do minério, feita de acordo com a ecologia e os meios fiscalizatórios, vale a pena. A prefeitura de Itaituba está arrecadando hoje, somente com a mineração das áreas brancas legalizadas, R$ 70 milhões por ano. É isso que a gente quer para o nosso Estado, o desenvolvimento por meio da mineração de forma sustentável”, defendeu o parlamentar.

Devem participar da audiência um grupo de empresários, membros de uma cooperativa e autoridades do Estado do Pará.

“Eles vão trazer a experiência deles, para que possamos também adotar a mineração nas áreas brancas e, assim, desenvolver o Estado que tem uma mineração forte, claro, sempre dentro da legalidade”, reforçou, ao expressar o desejo de que essa regulamentação seja resolvida o mais breve possível.

Renan defendeu que é preciso “dar vida” ao Monumento ao Garimpeiro, que hoje é tratado como inimigo de Roraima.

“Em Roraima, temos um monumento que, infelizmente, em razão da realidade, não representa o que era para representar. Muita gente tacha o garimpeiro de bandido, mas, pelo contrário, ele é um trabalhador e merece todo o respeito”, afirmou.

Para o deputado, é dever do Legislativo e do Executivo garantir esse direito por meio de leis.

“Acredito que esta Casa e o Executivo, depois dessa audiência pública, tentarão com a Femarh [Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos] regulamentar essas áreas para legalizar e dar esse presente para o Estado de Roraima”, afirmou, ao ressaltar que toda a população está convidada a participar da audiência pública, de forma presencial ou por meio da TV Assembleia e das redes sociais do Parlamento (@assembleia).

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022