REQUERIMENTO APROVADO 

Assembleia Legislativa sediará audiência pública sobre mineração ecológica, diz deputado Renan 

Encontro com autoridades paraenses ocorrerá em 3 de março 
Foto: Nonato Sousa / Tiago Orihuela

Compartilhe:

Por Yasmin Guedes

O deputado Renan (Republicanos) anunciou na tribuna do Plenário Deputada Noêmia Bastos Amazonas, da Assembleia Legislativa de Roraima, nesta terça-feira (22), que o Poder Legislativo realizará em 3 de março, a partir das 15h, uma audiência pública sobre mineração ecológica, ou branda, como citou. O requerimento foi aprovado pelos parlamentares.

O parlamentar contou que foi à cidade de Itaituba, no Pará, para conhecer as normas sobre mineração ecológica e como desburocratizar e desenvolver este modelo em Roraima. “Conversamos com sindicatos, autoridades, convidamos uma equipe de geólogos para que venham aqui”. Ele aproveitou para convidar os mineradores do Estado a participar do evento. “São tachados como marginais e tenho falado que garimpeiro não é bandido”, defendeu.

Durante a audiência, devem ser apresentadas e discutidas propostas sobre desburocratização e modernização do setor de mineração em Roraima de maneira não agressiva à natureza e o fomento à economia do Estado.

Ainda durante pronunciamento, o parlamentar agradeceu o apoio dos colegas pela destinação de R$ 7 milhões para o curso de formação da segunda turma da Polícia Penal de Roraima. Caberá ao Governo do Estado a convocação destes profissionais. “A segunda turma faz um grande trabalho em relação ao sonho conquistado pelo estudo, dedicação e hoje esperamos o dia desse sonho virar realidade”, ressaltou.

Migração 

Em breve discurso, o deputado Renan falou sobre os reflexos da imigração no Estado, como a sobrecarga nos serviços públicos e a ausência do apoio do Governo Federal a Roraima. “Todas as vezes que as autoridades federais vêm aqui, não conseguimos chegar perto para falar porque elas são rodeadas de puxa-sacos que gostam de tirar selfies”, complementou.

Em aparte, a deputada Betânia Almeida (PV) lamentou o abandono. “O Governo Federal não vai olhar para essa causa porque todas as vezes o Estado é maquiado quando algum representante vem para cá”, completou.

Texto: Yasmin Guedes

Foto: Nonato Sousa / Tiago Orihuela

SupCom ALERR – 22.02.2022

Leia também:

Pesquisa sobre mídia cívica indica ruptura com conceitos tradicionais

Postado em 16 de junho de 2024

Polícia Civil participa de operação nacional de proteção ao Meio Ambiente

Postado em 16 de junho de 2024

TERAPIA E RENDA EXTRA Alunos concluem curso de pintura em tecido na Escolegis do bairro Santa Luzia | ALE-RR

Postado em 15 de junho de 2024

Comissão aprova licença-maternidade de 180 dias para bombeira e policial – Notícias

Postado em 15 de junho de 2024