Assembleia Legislativa reúne autoridades e civis para discutir promoção de militares da reserva

Projeto prevê promover convocados ou designados para serviço ativo por pelo menos dois anos, consecutivos ou não
Foto: Eduardo Andrade

Compartilhe:

Por Juliana Dama

Uma audiência pública reuniu autoridades e civis para discutir o Projeto de Lei Complementar (PLC) 08/2022 nesta quinta-feira (9), no Plenário Noêmia Bastos Amazonas da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR).
O PLC, de autoria do presidente da Casa, Soldado Sampaio (Republicanos), e do deputado Coronel Chagas (PRTB), prevê uma promoção aos militares da reserva que estejam convocados ou designados para o serviço ativo por, pelo menos, dois anos, consecutivos ou não.
“O militar que for convocado para a ativa e exercer por dois anos o serviço, passará a ter direito à promoção. Se o Estado convoca quem está na reserva e a pessoa vem desenvolver uma missão, nada mais justo do que dar oportunidade a esse profissional para continuar ascendendo em sua carreira. É um projeto que fará justiça”, disse Sampaio.
De acordo com Coronel Chagas, a reunião possibilitou o diálogo com a classe militar, que poderá ser reconhecida após a aprovação do projeto.
“São centenas de casos de injustiças em que não houve o reconhecimento desses companheiros. Então buscamos corrigir essas injustiças e apresentamos um projeto de lei para ser discutido. Foi uma audiência pública bastante proveitosa. Poder rever companheiros de farda que hoje estão aposentados, e que, com certeza, merecem ter essa situação discutida.”
O governador Antonio Denarium (PP) participou da audiência e manifestou apoio ao projeto. Ele afirmou que a proposta, além de reconhecer os militares, deve fortalecer e ampliar o efetivo dos profissionais nos colégios militarizados.
“Esse projeto, quando chegar ao Palácio do Governo, imediatamente será sancionado para valorizar esses profissionais que estão na reserva, mas têm idade e saúde para continuar trabalhando, principalmente nas escolas militarizadas, que têm a necessidade de novos profissionais”, afirmou o governador.
Militares do ex-território
Durante a audiência, os deputados Soldado Sampaio e Coronel Chagas anunciaram o PLC 15/2022, que prevê a revisão da promoção de militares do Ex-Território Federal de Roraima que estão em inatividade e não têm condições de voltar ao trabalho.
De acordo com o presidente da Casa, o projeto deve corrigir injustiças e reconhecer militares que atuaram durante longo período na segurança pública do Estado, mas não tiveram direito às devidas promoções.
“O projeto cria uma comissão especial dentro do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar para rever atos de injustiça cometidos contra os policiais do ex-território. Temos profissionais, por exemplo, que ficaram 32 anos em atuação e foram para casa como soldados, sem terem direito a uma carreira de ascensão profissional como cabos, sargentos e subtenentes. É muito injusto com eles. Estamos tramitando essas matérias em regime de urgência e temos a tranquilidade de que serão aprovadas. Vamos dar a devida celeridade”, explicou o deputado.
Também estiveram presentes na audiência o secretário de Segurança Pública do Estado, Edison Prola; o comandante-geral da Polícia Militar, Francisco Xavier; o advogado Raphael Motta Hirtz; o coronel vice-presidente da Associação dos Policiais Militares do Ex-Território de Roraima, Antônio Carlos, além de dezenas de militares do ex-território.

 

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022