‘MAIS JUSTIÇA SOCIAL’

Assembleia Legislativa aprova mudança na distribuição do ICMS e beneficia municípios mais carentes

Novos critérios foram adequados com base no IDH e levam em conta planejamento da ordem social e Fundeb
Foto: Alfredo Maia
Presidente Soldado Sampaio

Compartilhe:

Por Marilena Freitas

Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) aprovou na sessão ordinária desta quinta-feira (10), com 17 votos, o Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 03/2022, de autoria do Executivo, que dispõe sobre os critérios de distribuição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) com relação às operações de prestação de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação, pertencentes aos municípios. O PLC revoga a Lei Complementar nº 303/2021.

Prefeitos acompanharam a votação e comemoraram a aprovação da lei que aumentará o rateio do imposto para os municípios, possibilitando mais investimentos nestas localidades e melhor qualidade de vida dos moradores.

A lei altera o índice utilizado nos critérios de distribuição de rateio da parcela do ICMS. Os novos critérios da cota municipal foram adequados com base no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e levam em conta o planejamento da ordem social e o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

“O repasse aos municípios resultaria num melhor rateio, beneficiando aqueles menos favorecidos economicamente, ou seja, a alteração assegura maior justiça social e robustez, sem, contudo, alterar os valores nominais de repartição hoje vigentes. A alteração na forma de rateio não promove nova repartição entre os municípios, apenas adota indicador mais adequado à finalidade”, diz a mensagem governamental.

O presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, Soldado Sampaio (PCdoB), ressaltou que o PLC repactua a distribuição do ICMS, levando em consideração o melhor desempenho da educação básica.

“Aquele município que tem menor índice na educação básica passará a ter um percentual maior na distribuição do imposto, e isso é mais do que justo. É o Governo do Estado buscando fortalecer esses municípios, que recebem menos recursos e têm uma educação básica que necessita de reforço”, justificou.

Sampaio deixou claro que o PLC foi amplamente discutido pelos prefeitos que integram a Associação dos Municípios de Roraima (AMRR), pelo governador e na Comissão Especial da Casa Legislativa. “Os deputados ligados aos municípios fizeram uma discussão ampla e entenderam que era saudável e salutar o projeto aprovado hoje, que levará qualidade de vida para os municípios, porque vão receber mais repasses e investirão mais, sobretudo, na educação”, acrescentou.

Joner Chagas (PRTB), prefeito de Bonfim e presidente da AMRR, destacou que a revisão do rateio do ICMS vai ajudar muito os municípios e citou como exemplo o município que administra, que tem uma extensão territorial com mais de oito mil quilômetros quadrados.

“Vai nos ajudar muito porque o cálculo de ICMS estava defasado. No município de Bonfim, por exemplo, vai aumentar R$ 1 milhão nos próximos 12 meses, ou seja, cerca de R$ 80 mil por mês. A princípio, vamos manter o dinheiro em caixa para garantir o pagamento dos servidores sempre em dia”, assegurou.

Conforme detalhou, o aumento varia por município. “São João da Baliza, por exemplo, vai aumentar quase R$ 3 milhões no ano. Só temos que agradecer ao governador Antonio Denarium [PP] e a todos os deputados que são sensíveis às necessidades dos municípios, colocando em votação e aprovando o PLC”, afirmou.

O prefeito de Cantá, André Castro (PP), disse que o aumento “dará um gás” às ações dos municípios. “Quero parabenizar o governo pelos repasses pontuais e pela iniciativa de encaminhar esse projeto à Assembleia. Com essa mudança, teremos no decorrer dos 12 meses um aumento de R$ 2,4 milhões, o que será investido nos diversos setores da administração, para que possamos, cada vez mais, alavancar o município”.

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022