PREVIDÊNCIA SOCIAL ALE-RR realiza audiência pública com presença do ministro Carlos Lupi nesta sexta-feira | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

Entender e discutir as mudanças na Previdência Social a partir da reforma que ocorreu em 2019 é um dos objetivos da audiência pública que será realizada nesta sexta-feira (1º), a partir das 9h, com o tema “Previdência Social: humanizada, eficiente e inclusiva”, no Plenário Noêmia Bastos Amazonas, da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR). Está confirmada a presença do ministro da pasta, Carlos Lupi.

O Requerimento nº 04/2024, aprovado em 22 de fevereiro, é de autoria do presidente do Poder Legislativo, deputado Soldado Sampaio (Republicanos), que pretende reunir os mais diversos segmentos, os quais terão a oportunidade de entender como funciona na prática a nova previdência e questionar também sobre auxílios e benefícios.

“Quero convidar todos para essa importante audiência pública com a presença do ministro da Previdência, Carlos Lupi, que fará uma explanação voltada à classe trabalhadora sobre os avanços previdenciários a partir da reforma. É importante para esse debate termos a presença dos presidentes de sindicatos, de associações, seja da iniciativa pública ou privada. Você, que é da agricultura familiar, da classe pesqueira, está convidado a participar desta importante audiência”, destacou Sampaio.

Roraima tem atualmente 60 mil pessoas que são beneficiadas pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), injetando mensalmente na economia do Estado R$ 90 milhões, sendo que em algumas cidades o valor é maior que o Fundo de Participação do Municípios (FPM).

O gerente executivo do INSS em Roraima, Gelbson Braga, acredita que as mudanças implementadas na Previdência desde 2017, aliadas ao advento dos atendimentos digitais e ao planejamento estratégico de 2024/2027, têm contribuído para melhorar o atendimento da população.

“O Estado tem quatro agências com atendimento presencial dos segurados, facilitando a vida dos trabalhadores rurais, pescadores e dos segurados em geral, pois o benefício assistencial, tanto para idoso quanto para pessoa com deficiência, está crescendo bastante no Estado. Para facilitar ainda mais, fechamos acordos de cooperação técnica com algumas instituições, como a Colônia dos Pescadores, sindicatos rurais, OAB-RR [Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Roraima] e estamos trabalhando para assinar com a Funai e com a prefeitura de Uiramutã e de outros municípios. A ideia é facilitar o atendimento, que seja mais humanizado e que o beneficiário saia satisfeito”, destacou Braga.

Ele explicou que as pessoas que recebem BPC (Benefício de Prestação Continuada), de até dois salários mínimos, não perdem o benefício se voltarem para o mercado de trabalho, seja com carteira assinada ou cargo comissionado. “Para isso, deve solicitar o auxílio-inclusão do INSS”, disse.

Antes de se deslocar ao INSS, Braga recomenda que as pessoas busquem os canais remotos. “Não é preciso ir até uma agência, podendo fazer isso por meio de uma ligação para 135, que é gratuita, ou pelo aplicativo ‘Meu INSS’. O governo vem investindo no atendimento remoto, ou pelo aplicativo, e com a pandemia, isso cresceu bastante”, afirmou, ao acreditar que a audiência pública vai dirimir muitas dúvidas que ainda pairam com relação à Previdência.

Texto: Marilena Freitas

Fotos: Eduardo Andrade/ Nonato Sousa

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022