MPA reafirma compromisso com a pesquisa e geração de dados no evento “Ciência na Gestão Pesqueira e Aquícola” — Agência Gov

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

 

Nesta quarta-feira (13/03), a Secretaria Nacional de Registro, Monitoramento e Pesquisa da Pesca e Aquicultura (SERMOP), promoveu o evento “Ciência na Gestão Pesqueira e Aquícola: Ações para o Desenvolvimento Sustentável” , para destacar a relevância do investimento na geração de dados científicos em conjunto aos conhecimentos tradicionais para o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA).

Participaram do evento o ministro André de Paula, o secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), João Paulo Capobianco, a secretária de políticas e programas estratégicos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marcia Cristina Barbosa, a secretária da SERMOP, Flávia Lucena Frédou, o secretário de Pesca Artesanal, Cristiano Ramalho, a coordenadora-geral de desenvolvimento da aquicultura, Luciene Mignani, o diretor do Departamento de Pesquisa e Estatística da Pesca e Aquicultura, Marcelo Vianna, e o diretor do Departamento de Pesca Industrial, Amadora e Esportiva, Édipo Cruz. Ainda, estiveram presentes representantes das instituições de pesquisa, ensino e setor produtivo parceiros do Ministério.

 

Marcelo Vianna, Édipo Cruz, Marcia Cristina Barbosa, João Paulo Capobianco e Flávia Lucena

Durante este primeiro ano de gestão, o MPA firmou 94 parcerias com 42 instituições de todo o Brasil . Os projetos que vêm sendo desenvolvidos integram inovação, sustentabilidade socioeconômica e ambiental e o monitoramento da atividade. Os dados gerados são a base para a tomada de decisões fundamentadas na gestão pesqueira e para o desenvolvimento de políticas públicas. A participação ativa das comunidades pesqueiras na gestão e coleta de dados fortalece o desenvolvimento sustentável da atividade.

A secretária Flávia Lucena reforçou sobre a importância da área científica na gestão pesqueira e aquícola, “ O Brasil não tinha estatística pesqueira desde 2007, nesse sentido, nós estamos aqui para inserir a pesquisa na agenda permanente do Ministério, para colaborar no desenvolvimento das cadeias produtivas e da própria gestão. Precisamos suprir a lacuna do conhecimento em conjunto ”. A SERMOP trabalha diretamente com os desafios da ausência de dados, registro, controle e monitoramento.

Gestão compartilhada

A secretária do MCTI, Marcia Barbosa, destacou a relação entre os Ministérios principalmente na pesquisa e inovação sobre as mudanças climáticas e a descarbonização, biodiversidade dos oceanos. Essa parceria objetiva, também, tornar o setor pesqueiro mais tecnológico.

O secretário-executivo do MMA, João Paulo Capobianco, falou sobre o compromisso da gestão interministerial com a ciência e sustentabilidade : “ O Ministério do Meio Ambiente tem várias iniciativas que conversam com a Pesca, principalmente no levantamento para avaliar a situação das espécies marinhas no Brasil, somos parceiros e valorizamos a gestão compartilhada, vamos trabalhar juntos pelo Brasil ”.

Para o ministro André de Paula, “ Esse momento se insere nas prioridades centrais que estabelecemos, não venceremos esses desafios sem a pesquisa. Trabalhamos ouvindo e em conjunto com as reivindicações do setor, do pescador artesanal, nos preocupamos em estar ao lado do brasileiro, ouvindo, apoiando e fazendo-o coparticipante na gestão. O Ministério vem para empoderar o setor, com iniciativas e parcerias que foram construídas ao longo do nosso primeiro ano, que simbolizam nosso empenho, envolvimento e trabalho para seguir avançando. A pesquisa continuará sendo prioridade no MPA, estabelecer esses vínculos é fundamental para vivermos um novo momento da pesca e aquicultura no país ”.

Para saber mais sobre os projetos desenvolvidos, clique aqui e veja a transmissão completa do evento com apresentação das atividades.

Por: Ministério da Pesca e Aquicultura




Fonte Notícias/imagens: Agência GOV da Empresa Brasil de Comunicação – EBC – Leia Mais

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022