MARÇO VERMELHO Câncer de rim: saiba como prevenir uma doença pouco falada, mas considerada comum | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

Muito se fala sobre pedras nos rins. E é socialmente reconhecido que a água previne os cálculos renais. Mas, e o câncer de rim? Sabia que as pedras no órgão não têm ligação com o desenvolvimento do câncer? Nesta quinta-feira, 14 de março, é a data nacional para alertar sobre a doença considerada comum pelos especialistas, e vamos te contar nesta reportagem como preveni-la.

Dados da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia de Roraima (Unacon-RR) mostram que nos últimos seis anos, 27 pacientes deram entrada para tratamento contra o câncer de rim. Segundo a unidade, cada caso é avaliado por uma equipe multiprofissional para designar qual o tratamento mais eficaz contra a doença.

Antes de falarmos como prevenir que o órgão tenha tumores malignos, vamos entender a função do rim. Ele é responsável por filtrar as impurezas do sangue, equilibrar o funcionamento do organismo, ativar a vitamina D, produzir hormônios, e outras funções extremamente importantes para o corpo.

O rim tem como função principal a regulamentação normal dos órgãos. É como se ele fosse o maestro do organismo. Ele tem a finalidade de mantê-lo em equilíbrio, produz hormônios e elimina as toxinas, as sujeiras e qualquer problema que tenha no nosso organismo. Então, ele age como um filtro”, detalha o médico nefrologista Fabrício Lorenzi.

A Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) aprovou leis que abordam pacientes que têm doença renal crônica, como forma de possibilitar que eles tenham acesso digno ao tratamento.

Quem tem doença renal crônica em Roraima, por força da Lei nº 1.301/2019, é considerado pessoa com deficiência, com direito a tudo o que prevê a legislação. Já a Lei nº 1.879/2023 garante que eles tenham entrega domiciliar gratuita de medicamentos de uso contínuo.

Como prevenir o câncer de rim?

O nefrologista Fabrício Lorenzi elenca o que aumenta os riscos de ter câncer de rim:

  • tabagismo;
  • consumo excessivo de bebidas alcóolicas;
  • obesidade;
  • trabalhar em indústria de tinta ou cola.

O profissional afirma que é preciso ter uma atenção redobrada em crianças que tenham histórico de câncer de rim na família, bem como idosos a partir de 60 anos. Lorenzi menciona que, além de se afastar dos fatores de risco, a prevenção é o melhor caminho. Por isso, fazer exame todos os anos é importante para detectar precocemente a doença.

Essa detecção precoce pode ocorrer por exame de imagem, porque raramente a pessoa vai ter algum tipo de sintoma na fase precoce. Os sintomas, quando aparecem, já estão em uma fase mais avançada, o que não é o ideal. Quando tem que ser feito esse exame? Na população geral, um ultrassom de abdômen uma vez ao ano, você vai identificar qualquer massa que pode estar relacionada ao câncer”, disse.

Com relação ao tratamento, o médico afirmou que vai ser baseado especificamente no tipo de câncer. “A detecção precoce vai passar por uma análise da massa e, a partir disso, sei do tipo de câncer e qual será o tratamento, que varia da intervenção cirúrgica até a quimioterapia ou radioterapia”, encerrou.

Vale também lembrar que evitar alimentos industrializados e focar na alimentação saudável é um ótimo caminho para prevenir a doença. Atrelada a isso está a prática diária de exercícios físicos. E se tiver qualquer sintoma como sangue na urina, inchaço abdominal, dor na parte lateral da barriga e perda de peso, procure imediatamente um médico.

Texto: Josué Ferreira

Foto: Jader Souza / Nonato Sousa / Marley Lima

SupCom ALERR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022