Pesquisar

Empretec para Refugiados: seminário impulsiona empreendimentos de venezuelanos rumo ao sucesso | ASN Roraima

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

Turma 112 iniciou na segunda-feira (3) e encerra no sábado (8) para 23 participantes que irão expandir seus negócios.

“Este é um seminário bem prático e bem eficiente”, iniciou a participante Milagros Nogueira que atua como Designer de Unhas em Roraima, sobre a experiência dela no Empretec para Refugiados, promovido pelo Sebrae com parceria da Acnur.

A jovem mora no estado há sete anos e iniciou o empreendimento na casa dela. Por lá, ela faz esmaltação em gel, blindagem, alongamento de unhas, spa dos pés, entre outros serviços.

Meu principal objetivo ao participar do Empretec é ampliar a minha visão de negócios e estamos estudando bastante para conseguir resultados, disse.

Milagros acredita que, ao terminar o seminário, vai ter desenvolvido suas dinâmicas de planejamento.

Eu tinha bastante dificuldade no planejamento de atrair minhas clientes para o meu espaço. Então estou implementando essa parte com eficiência e qualidade, porque o curso cumpre o que promete, pontuou.

Há quatro anos no Brasil, Abel Alberto viu na confeitaria uma oportunidade de empreender. Os produtos levam a tradição da comida típica da Venezuela.

Para ele, em poucos dias o Empretec já o ajudou a ampliar o conhecimento dele na área de empreendedorismo.
“Esse comportamento de empreendedor é muito importante porque temos a visão do que podemos alcançar, elevando o que nós aprendemos aqui no Empretec. Isso me dá a certeza que minha empresa vai crescer”, pontuou.

Quem também apostou no Empretec foi a empreendedora Roxanna Figueroa, que ajuda outras mulheres a empreenderem por meio do projeto “Mujeres Fuertes”. Ela está de volta a Roraima há pouco mais de um ano após passar uma temporada no estado do Amazonas.

Eu coordenava o projeto em Manaus e vim a Roraima para expandir a ideia na região. Ajudamos mulheres venezuelanas a empreender por meio de cursos e oficinas nas áreas da Gastronomia e Educação Financeira, além de receberem apoio psicossocial, explicou.

Dessa forma, ela busca aplicar no projeto tudo o que tem aprendido com o Empretec, a fim de qualificar ainda mais essas pessoas.

“O Empretec está sendo uma oportunidade tanto pessoal como profissional porque minha criação foi no mundo do empreendedorismo, então eu também estou aproveitando o seminário para iniciar também meu negócio”, explicou.

Grandes potenciais

O seminário consiste em seis dias de imersão, durante 60 horas de capacitação, em que se aprende 10 características de comportamento empreendedor.

Na atual turma, os responsáveis por aplicar a metodologia são os facilitadores Nirval Brito de Queiroz, de Roraima, e Celson Oliveira, do Amazonas.

Nirval relatou que se surpreendeu positivamente com a turma e constatou que não há barreiras nem fronteiras na execução da metodologia.

A desenvoltura com relação às atividades de condução de negócios, comportamentais e de gestão, são as mesmas das turmas de pessoas que já estão empreendendo, que já estão no mercado. Isso mostra que a metodologia do Empretec está preparada e moldada para atuar em vários ecossistemas, frisou.

Pelo menos 80% dos participantes já têm empreendimento pessoal com atividade econômica. Com isso, o facilitador nota que eles começam a tomar ciência do que é estabelecer uma meta para o futuro.

“Eles começam a organizar esse plano de alcance dessa meta e nisso percebemos que o empreendedorismo começa a deixar de ser de necessidade e passa a ser por enxergar as oportunidades verdadeiras que vão garantir o retorno que ele deseja obter”, destacou.

Celson explicou que ao receberem a missão de fazer uma turma voltada para os refugiados, a dupla de facilitadores ficou muito feliz porque toda e qualquer iniciativa voltada para a melhoria do ambiente de competitividade dos empreendedores, é muito bem-vinda.

Quando nós soubemos que era voltado para esse público, nós ficamos mais felizes ainda porque, normalmente, é um público que não tem muitas ações voltadas para eles, nesse sentido, de torná-los competitivo. Então o seminário vem exatamente para mostrar que eles têm capacidade, assim como qualquer outro empreendedor, de gerar resultados e buscar melhorias para a questão pessoal e profissional deles”.

Ele pontuou que a turma está conseguindo absorver a metodologia e entender que eles são responsáveis por gerar esses resultados.

Esperamos que, até o final, eles consigam, de fato, sair daqui muito mais conhecedores das suas capacidades, do seu perfil empreendedor e na certeza de que, ao chegarem lá fora, que vão se deparar com um ambiente competitivo, de que a capacidade de fazer diferente e de gerar resultados maiores e melhores são deles, finalizou.

O que é o Empretec?

O Empretec é um seminário de imersão onde trabalha práticas vivenciais. Durante os seis dias, o participante tem a oportunidade de viver na prática o dia a dia de uma empresa, seguindo a metodologia de 10 comportamentos de sucesso, que são comportamentos voltados para planejamento, poder e realização.

A metodologia foi criada pelas Nações Unidas, é realizada em 41 países e no Brasil é desenvolvida com exclusividade pelo Sebrae. Em Roraima desde 1997, o Empretec já formou mais 2.500 alunos nas 111 turmas já finalizadas.

As inscrições para as próximas turmas do seminário estão disponíveis e podem ser realizadas pela loja Sebrae.

Lei a notícia completa na Agência Sebrae de Notícias – Clique Aqui!

Leia também:

Agricultores aprendem a fazer pães e pizzas à base da farinha de batata doce produzida na região | ASN Roraima

Postado em 22 de julho de 2024

A Voz do Brasil chega aos 89 anos — Agência Gov

Postado em 22 de julho de 2024

Empreendedores aprendem sobre inteligência emocional e alta performance em seminário de neurociência | ASN Roraima

Postado em 22 de julho de 2024

Lei institui 17 de setembro como Dia de Conscientização sobre Distrofia Muscular – Notícias

Postado em 22 de julho de 2024