Ciclo de palestras discute combate ao tráfico de pessoas e a crise humanitária – GOVERNO DE RORAIMA

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

A PCRR (Polícia Civil do Estado de Roraima), em parceria com a ALE-RR (Assembleia Legislativa do Estado de Roraima), por intermédio do Programa Educar e Prevenir, realizou, nesta terça-feira, 5, um ciclo de palestras com a temática “A Importância do Combate ao Tráfico Humano e a Crise Humanitária”.

O evento aconteceu no auditório da Assembleia Legislativa, durante toda a tarde desta terça, e foi aberto para toda sociedade em geral.

A juíza Graciete Sotto Mayor Ribeiro, presidente do Comitê Estadual Judicial de Enfrentamento à Exploração do Trabalho em Condição Análoga à de Escravo e ao Tráfico de Pessoas, destacou a importância da atuação das instituições no combate ao tráfico humano, dentro da competência de cada esfera.

O ciclo de palestras iniciou com a apresentação da secretária de Direitos Humanos da ALE-RR, Socorro Santos, falando sobre ações de combate ao Tráfico Humano realizadas pela Casa.

Em seguida, ocorreu uma exposição sobre a importância da Operação Acolhida para minimizar ações de tráfico humano, principalmente para os imigrantes. A palestra foi apresentada pelo subcomandante da força-tarefa logística humanitária em Roraima, coronel Athos Roberto Souza.

A terceira palestra foi ministrada pelo delegado responsável pela Delegacia de Direitos Humanos e Defesa Institucional da Polícia Federal, Thiago Pereira da Silva, com a temática “Ações da PF e a Lei nº 13.344, de 6 de outubro de 2016”, que aborda a Lei do enfrentamento ao Tráfico de Pessoas no Brasil.

Por último, a advogada Cintia Meirelles, diretora da ONG The Exodus Road, que chegou a Roraima nesta segunda-feira, 4, abordou as ações da ONG no Brasil e no mundo.

Cintia finalizou o discurso fazendo a doação de um equipamento de alta tecnologia, que permite a extração de dados em cena de crime, e que deve ser utilizado principalmente nos institutos periciais da PCRR, destacando a parceria com a instituição policial.

“É uma parceria muito importante que traz uma luz ao tema do combate ao tráfico humano no Estado. Ela é muito importante porque é um casamento entre capacitação técnica com tecnologia de ponta, que é a nossa doação da Cellebrite, desse equipamento para o uso da Polícia, isso vai fazer com que a gente tenha um policial mais bem informado sobre o tema, com uma utilização da ferramenta para que os crimes possam ser resolvidos com mais velocidade e eficiência”, detalhou.

Para ela, a participação de eventos em que “se discute claramente diante de futuros policiais como fazer uma abordagem mais humana e eficiente sobre os crimes” é fundamental.

“É essencial para os alunos em formação, primeiramente para conhecer o tema, para saber o que é o tema. Eu vim aprender sobre o tráfico humano quando comecei a ler, porque a gente acha literalmente que não existe. Então, quando a gente começa a desvendar, tirar essa venda dos olhos e descobrir que ele existe, a gente muda a nossa perspectiva de tratar o crime”, disse.

De acordo com a delegada-geral Darlinda de Moura Viana, o assunto é de relevância ímpar para todos os participantes e para a sociedade em geral.

“Acreditamos que este evento é de grande importância, pois contribui significativamente para a formação e conscientização de uma sociedade, tanto para os representantes legais, como para os cidadãos em geral. Somente conhecendo os dados reais e com a integração de todos os atores é que podemos agir contra essa realidade tão triste”, ressaltou a delegada, destacando que a ONG disponibilizou cursos de enfrentamento ao tráfico de pessoas às forças de segurança do Estado.

Participaram do evento representantes da PCRR e os alunos do Curso de Formação Profissional da Instituição, além de representantes da Casa Legislativa.

Estiveram presentes ainda autoridades do Tribunal de Justiça de Roraima, da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência, Polícia Militar de Roraima, Corpo de Bombeiros Militar de Roraima, Secretaria de Estado da Segurança Pública de Roraima, Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania e representantes da Operação Acolhida e Força-Tarefa Logística Humanitária em Roraima, ambos do Exército Brasileiro. Também esteve presente o representante da Cellebrite, Curt Lowenhaupt.

“Um evento preparado com muita dedicação desses atores. Convidamos todos para participar e integrar essa rede de combate mundial contra o tráfico humano e a aos crises humanitárias”, concluiu a delegada.

De Governo de Roraima / SECOM – Acesse a matéria completa – aqui.

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022