DE 10 A 17 ANOS

Centro de Convivência da Juventude ainda tem vagas para aulas de teclado e coral

Inscrições podem ser feitas na Superintendência de Programas Especiais
Divulgação/Fonte

Compartilhe:

O Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) continua com inscrições abertas para as aulas de coral (manhã e tarde) e ainda dispõe de quatro vagas para o curso de teclado. Para ambas as modalidades, os alunos devem ter de 10 a 17 anos.

Os interessados podem se inscrever na Superintendência de Programas Especiais da Assembleia Legislativa, localizada na avenida Ataíde Teive, 1370, bairro Buritis. Na hora da matrícula, devem apresentar os documentos pessoais e o comprovante de residência.

O psicólogo Wagner Costa afirma que quem quer manter o cérebro em boas condições deve se dedicar a atividades que trabalham os órgãos sensoriais.

“Com o envelhecimento do corpo, partes do cérebro também se deterioram, envelhecem, e aos poucos há perdas neuronais. Mas tocar um instrumento musical, cantar, dançar, fazer coisas que mexem com todos os órgãos do sentido ao mesmo tempo ajudam a manter o cérebro saudável”, disse.

Ainda de acordo com ele, o melhor exercício para alcançar esses objetivos é tocar um instrumento musical.

“Se não pode tocar, ouça uma boa música. Recomendo aos pais dar uma oportunidade para o seu filho aprender a tocar um instrumento, para ter essa oportunidade de desenvolver habilidades cognitivas que somente a música pode nos dar. Ela gera uma sensação de tranquilidade, de paz interior, o que é muito importante neste mundo tão estressado e corrido quanto o nosso”, acrescentou o psicólogo.

A professora de coral Eliane Amorim conta que a experiência com música mudou a vida dela. “A música transforma, sou a prova viva. Vários dos meus alunos também tiveram a vida transformada. Muda o comportamento, traz disciplina. No início das aulas é de um jeito, após um mês, eles estão totalmente diferentes”.

Segundo ela, alunos introspectivos, com tendência à depressão, vivenciaram novos horizontes a partir do momento em que começaram a fazer aula de canto. “Com o tempo, eles saíram daquele quadro e passaram a interagir uns com os outros. Os pais perceberam que a música permitiu uma nova chance na vida dos filhos”, destacou.

Eliane ressaltou que as aulas de canto acabam sendo um momento de lazer. “Eles estão aprendendo algo para a vida e se divertindo ao mesmo tempo. A música é isso, alegria”, salientou.

O professor de teclado Isaac Sena falou que o caráter se modifica à medida que a criança vai se envolvendo com a música. “Durante as aulas, passamos valores e princípios, e isso tem mudado o caráter das crianças e adolescentes, que passam a ver o mundo de forma diferente. Somos um país musical”, lembrou.

Texto: Marilena Freitas
Fotos: Eduardo Andrade/ Nonato Souza
SupCom ALE-RR – 25.07.2022

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022