ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Assembleia Legislativa de Roraima tem mais de 60 documentários disponíveis no YouTube

Foto: Reprodução TV Assembleia (canal 57.3)
Produções audiovisuais abordam temas de interesse público e têm duração média de 30 minutos

Compartilhe:

A Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) tem se debruçado em retratar a realidade social por meio de documentários produzidos pela TV Assembleia, canal 57.3, que ficam disponíveis gratuitamente no canal da Casa no YouTube. São mais de 60 produções audiovisuais – algumas com mais de 1h de duração – que abordam diferentes temáticas de interesse social.

Assista a todos os documentários

Para o presidente do Parlamento Estadual, deputado Soldado Sampaio (Republicanos), os documentários feitos pela emissora legislativa são uma ferramenta importante para fomentar o debate popular e fortalecer a participação da sociedade com pautas de interesse social discutidas pelo Poder Legislativo.

 

Jader Souza/ SupCom ALE-RR
“Os documentários produzidos pela TV Assembleia abordam temas sensíveis, experiências e reflexões importantes e de interesse da população”, destacou o presidente da ALE-RR, deputado Soldado Sampaio

 

“Esta Casa tem priorizado a população nos debates políticos, e os documentários servem para ampliá-los, ouvindo o cidadão e trazendo especialistas nos assuntos. É um excelente trabalho que vem sendo feito pela Superintendência de Comunicação, que tem buscado todos os dias aproximar a sociedade do Legislativo”, acrescentou Sampaio.

Nonato Sousa/ SupCom ALE-RREdição é feita de forma minuciosa pelas equipes de comunicação

 

De acordo com a diretora de TV e Rádio do Poder Legislativo, Camila Dall’Agnol, somente no ano passado, a emissora estreou 16 documentários. Um dos mais recentes trata do programa “Parlamento Jovem”, que permitiu a adolescentes viverem a experiência parlamentar na Assembleia Legislativa. Para este ano, outros já estão sendo discutidos, sempre com foco em temas regionais, que aprofundem discussões de interesse público.

 

Marley Lima/ SupCom ALE-RRDiretora de TV e Rádio Assembleia, Camila Dall’Agnol, durante comemoração de 8 anos da emissora legislativa

 

“Um deles aborda o aniversário de 18 anos do Batalhão da Polícia Militar em Rorainópolis, e nele trazemos um contexto histórico da região. Outro foi sobre como as mudanças climáticas têm provocado mais calor em Roraima. Fomos para o interior, mostramos como as leis estaduais aprovadas refletem no dia a dia da população. A TV Assembleia busca produzir materiais que impactam a vida do cidadão”, disse Camila.

 

Eduardo Andrade/ SupCom ALE-RR
Algumas produções demoram meses para ficar prontas

Da produção à exibição

As sugestões de assuntos vêm de diferentes lados: da população, das equipes de comunicação da Assembleia Legislativa e dos deputados. Segundo o repórter Willians Dias, responsável pelas produções, a partir disso são acionadas instituições públicas, organizações sociais e outras fontes, para que as discussões sejam aprofundadas.

“Contamos com uma parceria importante de órgãos públicos para debater sobre problemas sociais, sobre os quais precisamos dialogar. Os documentários oferecem essa possibilidade, porque é um produto de uma duração maior, de 30, 40 e até 60 minutos, que permitem aprofundar temas que, normalmente, em uma reportagem de 3 minutos não é possível”, enfatizou o profissional.

 

Marley Lima/ SupCom ALE-RRWillians Dias é responsável por parte das produções que podem ser conferidas no canal do YouTube do Poder Legislativo

 

O documentário com o maior número de visualizações é “Raposa Serra do Sol: Cultura e História”, produzido na maior reserva indígena em área contínua do mundo, que tem conflitos armados no seu contexto histórico. Willians Dias descreve o momento como “instigante”, porque as comunidades precisam ser valorizadas.

“É muito importante o Poder Legislativo proporcionar isso por meio de um documentário contando a história e a cultura desse povo. Eu vivi por três dias na comunidade Raposa Serra do Sol I uma experiência que nunca vou esquecer. Foi importante para minha vida pessoal e profissional, pois tive a dimensão de quão rica é a cultura indígena. Contar isso é gratificante, principalmente por saber que a produção foi tão bem recebida”, enfatizou Dias.

 

Nonato Sousa/ SupCom ALE-RR Produções são feitas para aprofundar debates sociais

 

Selecione o documentário que deseja assistir:

 

 

Texto: Josué Ferreira

SupCom ALERR

PUBLICIDADE

Leia também:

Governo inaugura vicinal que atenderá comunidades indígenas de Normandia – GOVERNO DE RORAIMA

Postado em 4 de março de 2024

Desenvolve Roraima e Sebrae/RR avançam no planejamento estratégico durante visita consultiva | ASN Roraima

Postado em 4 de março de 2024

Concurso Nacional Unificado tem quase 10 mil indígenas inscritos

Postado em 4 de março de 2024

FISCALIZAÇÃO Procon Assembleia monitora aplicação da lei que garante meia-entrada a agentes de segurança pública | ALE-RR

Postado em 4 de março de 2024