ZONA LIVRE Comissão de Agricultura da ALE-RR discute plano estratégico para retirada de vacina contra aftosa | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Pesca, Aquicultura e Política Rural da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) se reuniu nesta quinta-feira (7) para discutir o plano estratégico para a retirada da vacina contra febre aftosa no Estado. A iniciativa visa alcançar o status de zona livre da doença sem vacinação, conforme o Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA) do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

A reunião contou com a presença dos deputados Armando Neto (PL) e Eder Lourinho (PSD), bem como de servidores da Agência de Defesa Agropecuária de Roraima (Aderr). Durante o encontro, foram apresentadas as estratégias e o plano de execução, incluindo a última vacinação bovina contra a febre aftosa prevista para março deste ano.

Também foi abordada a necessidade de conscientização e envolvimento dos produtores rurais no processo, além da relevância de maior fiscalização estadual para prevenir a reintrodução do vírus da febre aftosa em Roraima.

O presidente da comissão, deputado Armando Neto, ressaltou que o status de zona livre da febre aftosa é um grande avanço para o Estado e que a união entre os poderes públicos e a classe produtora é fundamental para a continuidade desse padrão de qualidade da carne bovina.

Isso é um marco muito importante na pecuária de Roraima, tanto para termos um produtor organizado quanto pelo caráter vigilante que se deve ter sobre nosso rebanho. Agora, é necessário unir forças entre o Poder Legislativo, governo e a classe produtora para ajudar a agência a cumprir essa meta e garantir que o Estado ganhe cada vez mais”, argumentou Neto.

Roraima possui cerca de 1,2 milhão de cabeças de gado. Para garantir a saúde de todos esses animais, será necessária uma maior fiscalização por parte do Estado, conforme informou o presidente da Aderr, Marcelo Parisi.

O programa deixará de vacinar e isso indica que o produtor vai receber mais visitas dos fiscais da Aderr, com o intuito de avaliar o andamento do plano estratégico. Afinal, o rebanho bovino é um patrimônio do Estado de Roraima e, por isso, a gente precisa garantir a sanidade e a condição do animal ser transformado em alimento, tanto para atender a exportação quanto para comercialização no mercado local”, enfatizou Parisi.

Para acessar os registros fotográficos da reunião de comissão, basta acessar o flickr da ALE-RR, por meio do link https://www.flickr.com/photos/alrr/albums/.

Texto: Anderson Caldas

Fotos: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022