TEORIA E PRÁTICA Alunos da oficina de panetone da Escolegis aprendem conceitos e estímulo ao empreendedorismo | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

A turma da oficina de confecção de panetone chocotone da Escola do Legislativo (Escolegis), unidade Liberdade, encerrou as atividades com a ‘mão na massa’, nesta quinta-feira (30).

Foram três dias de teoria e produção, totalizando carga horária de 12 horas, onde os alunos puderam aprender, inclusive, um breve conceito de precificação e planejamento, para quem pretende usar o aprendizado para ‘tirar um extra’ vendendo o pãozinho clássico mais apreciado no Natal ou até como renda fixa.

A presidente da Escolegis, deputada Catarina Guerra (União), fez a entrega dos certificados. A parlamentar enfatizou que, além dos ensinamentos culinários, foi repassado o estímulo ao empreendedorismo.

“Após a busca de mercado, a gente deu o suporte para que eles [alunos] possam fazer o diferencial e buscar não só uma renda extra, como também uma principal. Então, além das orientações sobre culinária, também foi abordado precificação e marketing para incentivá-los a fazerem a diferença na família. A gente fica feliz pela participação eficaz deles e pelo sucesso do sabor dos panetones”, destacou Catarina.

A chef Rafaela Ferreira foi a responsável por ministrar as aulas que também abarcaram teoria. Segundo ela, os interessados aprenderam as técnicas básicas das receitas.

“Então, nós tivemos alunos de vários níveis, desde os que nunca cozinharam na vida, até os que já tinham uma certa experiência na área. Foi uma oficina acessível, onde passamos por todos os conceitos de fermentação, o passo a passo das receitas, o significado de “mise en place” – colocado em ordem ou posto no lugar -, e fomos organizando a turma para nivelar todo mundo, não foi nada muito complicado”, explicou.

A autônoma Nelcilene Pinho já atua com bolos de potes caseiros e dindins gourmets. Ela conta que resolveu fazer a oficina para aperfeiçoar algumas técnicas, ter um rendimento a mais com a vendas dos panetones e ajudar outras pessoas. Futuramente, também pretende abrir um local próprio.

“Eu fiz a oficina para empreender e trazer mais acréscimo para o meu trabalho. Então, aproveitei essa época que as pessoas gostam de comprar panetone. É uma forma de ajudar outras pessoas e, ao mesmo tempo, ter a minha renda extra”, afirmou.

A estudante Yusnelys dos Santos, de 22 de anos, faz com frequência alguns cursos da Escolegis. O último havia sido o de bordados à mão livre. Ela conta que é fã de gastronomia e costura, pois a prática é uma espécie de terapia. A jovem destacou a oportunidade de capacitação que a instituição oferta.

“Essas oportunidades que a Escolegis oferece são muito boas, porque você quer fazer cursos e, às vezes, é tudo pago. Têm pessoas que querem se especializar, mas não tem como pagar e ela proporciona isso, além de não gerar custos, basta o aluno vir e ter interesse em fazer, porque oportunidade tem”, frisou.

Nesta sexta-feira (1º), a Escolegis encerra mais uma oficina, a de Doces Natalinos. Os alunos também receberão certificado. A instituição oferta constantemente vagas e opções de cursos em diversas áreas, tanto presencial quanto on-line. As aulas presenciais ocorrem nas unidades Liberdade – avenida Venezuela, 1645, e Santa Luzia, na Rua Sólon Rodrigues Pessoa, 1313, de segunda à sexta-feira.

Mais registros fotográficos poderão ser acessados no Flickr da Assembleia Legislativa, no endereço: flickr.com/photos/alrr/albuns.

Texto: Suzanne Oliveira

Fotos: Jader Souza

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

PUBLICIDADE

Leia também:

PREVIDÊNCIA SOCIAL Ministro assina termo de cooperação para implantar núcleo em Amajari | ALE-RR

Postado em 4 de março de 2024

Projeto inclui vacinas contra herpes-zóster e infecção pneumocócica no programa de imunização – Notícias

Postado em 3 de março de 2024

Sebrae/RR e Setrabes se reúnem para discutir sobre parceria e projeto para empreendedorismo entre as mulheres | ASN Roraima

Postado em 3 de março de 2024

Belo Monte é usina que menos emite gases de efeito estufa na Amazônia

Postado em 3 de março de 2024