SEM FRONTEIRAS Projeto do Poder Legislativo reforça ações de combate ao tráfico de pessoas em Roraima | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

O município de Rorainópolis, no Sul do Estado, foi o escolhido para receber o projeto-piloto “Prevenção sem Fronteiras”, lançado nesta terça-feira (19) pelo Programa de Direitos Humanos e Cidadania (PDDHC), da Assembleia Legislativa de Roraima, como forma de aperfeiçoar e reforçar as ações de combate ao tráfico de pessoas.

O projeto tem um papel de unificar a rede de cada município de fronteira para incentivar um olhar diferenciado sobre casos de abuso, exploração e principalmente o tráfico de pessoas. “Trazer o que é a conceituação, qual o papel, como atender, escutar e como encaminhar para a rede essa vítima”, destacou a diretora do PDDHC, Socorro Santos.

Bonfim, Pacaraima e Uiramutã serão os próximos municípios localizados em área de fronteira a receber a iniciativa, que consiste na qualificação de profissionais para atuar na prevenção ao tráfico humano na região e disseminar informações sobre o crime, descrito pela legislação como a comercialização de seres humanos como mercadoria em diferentes modalidades, como exploração sexual, trabalho escravo, servidão, remoção de órgãos e adoção ilegal.

A visão social e consequências psicológicas nas vítimas estiveram entre os temas discutidos durante o primeiro dia de atividades.

“Quando a vítima do tráfico decide denunciar, ela é subjugada porque se trata de uma pessoa conhecida. O aliciador a convence. Quando a gente fala que o crime de tráfico de pessoas é subnotificado, a vítima tem o ego ferido, por ela ter sido convencida a participar disso. As redes precisam se unir na questão de não julgar. A rede precisa acreditar e acolher a vítima”, explicou a servidora do Programa de Direitos Humanos, Rivoncléia Ferreira.

Outro ponto abordado foi a legislação em torno do crime, apresentada pelo coordenador do Centro de Promoção às Vítimas de Tráfico de Pessoas, Glauber Batista. “Trouxemos todas as leis para que a população tenha ciência desses casos e de como é feito o nosso trabalho e o da Justiça”.

O delegado da Polícia Civil Cid Guimarães compartilhou as atividades voltadas para o combate ao tráfico na região e falou da importância do fortalecimento da rede de apoio do município.

“A incidência maior aqui é motivada pela BR-174, essa ligação que temos com o Amazonas e que nos leva até o país vizinho, a Venezuela. Além disso, essa integração de forças é necessária, tendo em vista que recebemos casos do baixo Rio Branco, vicinais e vilas”, concluiu Guimarães.

A programação conta com o apoio da prefeitura de Rorainópolis, Universidade Estadual de Roraima (Uerr), Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Organização Internacional para as Migrações (OIM) e a participação de servidores da Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Desenvolvimento, CRAS, Conselho Tutelar, Centro Humanitário de Apoio à Mulher (CHAME) e acadêmicos da Uerr.

Programação

Confira as ações que ainda serão desenvolvidas por meio do Prevenção sem Fronteiras:

20/03

8h às10h – Papel da rede da segurança no combate ao tráfico de pessoas

Thiago Pereira – delegado da Polícia Federal

Verônica Cisz – inspetora da PRF

Glauber Batista – coordenador do Centro de Promoção

10h às 10h20 – Coffee Break

10h20 às 12h – Papel da rede de atendimento ao cuidado da vítima de tráfico de pessoas

Socorro Santos

Rivoncléia Ferreira

Glauber Batista

14h às 16h – Construção do fluxo de atendimento às vítimas de tráfico de pessoas no município de Rorainópolis

Socorro Santos

OIM – Agência da ONU para as Migrações

16h às 16h20 – Coffee Break

16h20 às 17h – Apresentação do fluxo de atendimento às vítimas de tráfico de pessoas

21/03

8h às 12h – Elaboração das atividades de março até dezembro de 2024

Implantação do Grupo de Trabalho de Tráfico de Pessoas em Rorainópolis

Texto: Raynãa Fernandes

Fotos: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022