SEGURANÇA Procon Assembleia dá dicas para quem vai viajar no fim de ano | ALE-RR

Divulgação/FonteFoto:

Compartilhe:

Pesquisar preços, verificar a confiabilidade da empresa e do site em que está comprando, pagar no cartão de crédito e guardar o passo a passo da compra são as principais orientações do Procon Assembleia para os consumidores que desejam viajar neste fim de ano. Essas dicas são uma segurança nas relações de consumo, pois permitem ao cliente garantir os direitos previstos no Código de Defesa do Consumidor (CDC).

 

“Deve-se guardar todos os comprovantes desde quando a passagem foi adquirida, inclusive os prints do lançamento da oferta a partir do momento em que foi anunciada. É interessante que se tenha tudo guardado. E quanto mais ele se antecipar para que esses problemas não aconteçam, melhor. Ficar atento ao e-mail para ver se não tem alguma comunicação da empresa propondo alteração na passagem, por exemplo”, recomendou a diretora do Procon, Mileide Sobral.

 

Ela lembra que neste período é comum as empresas lançarem promoções de passagens aéreas e terrestres. “Mas o consumidor deve comprar em plataformas seguras. Portanto, deve pesquisar a confiabilidade destas lojas. O site Reclame Aqui [www.reclameaqui.com.br ] é um canal que pode ser consultado porque lá consta a experiência de várias pessoas”, sugeriu.

 

O site deve ter um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), endereço físico e um SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente). “Isso é importante porque, posteriormente, se acontecer algum problema, não se terá dificuldade para entrar em contato com essas empresas. Sugiro que o consumidor não entre no imediatismo daquelas promoções de 24 horas, geralmente com valores muito abaixo dos que são praticados no mercado, pois há grandes indícios de fraude. Outro ponto importante é não entrar em links enviados por e-mail, SMS e redes sociais”, alertou.

 

Segundo Mileide, para as compras online, a forma mais segura é pagar com cartão de crédito. “Se acontecer algum problema lá na frente, é possível a reversão do pagamento. Dificilmente, quando uma compra é feita via PIX ou boleto bancário se consegue reaver o valor”, aconselhou.

 

Conforme detalhou, a maior demanda do Procon Assembleia quanto à reclamação de passagens está relacionada aos pacotes comercializados pelas empresas, que incluem, além do bilhete, o traslado para o hotel, hospedagens e roteiro turístico. “São empresas que têm grande visibilidade, principalmente nas redes sociais. Elas costumam ganhar muito mais consumidores, em contrapartida esses clientes têm mais problemas. Com essas é que temos dificuldade de comunicação e ajudar o consumidor, que quando percebe o problema está muito próximo da viagem”, disse.

 

O primeiro passo para resolver uma situação dessas é entrar em contato com a empresa. Essa atitude, destaca a diretora, fortalece a relação consumerista entre o cliente e o fornecedor.  Somente depois de esgotar todas as possibilidades de negociação com a empresa é que se deve buscar a ajuda do Procon Assembleia, que funciona de segunda a sexta-feira, durante o horário comercial, na Superintendência de Programas Especiais, localizado na Avenida Ataíde Teíve, bairro Buritis.

 

A agente de viagem Thays Lima disse que o destino mais procurado neste fim de ano tem sido o Nordeste, além de Rio de Janeiro e São Paulo. Devido ao aumento da procura e do volume de vendas, a empresa até contratou mais uma pessoa para atender e deixar a clientela satisfeita. Ela recomenda que os clientes comprem passagens de agências autorizadas a fim de evitar dor de cabeça. Outra dica é checar o bilhete na companhia aérea.

 

“Não compre passagem pelo Facebook, porque lá tem muito golpe. Antes de comprar, peça recomendação de algum amigo que já viajou e teve todo o suporte antes e durante a viagem. Recomendo que, logo após a compra, pegue o localizador e confira na empresa, pelo site ou aplicativo. Se não conseguir entrar por meio do localizador, procure o agente de viagem que vendeu a passagem e explique a situação”, destacou, ao salientar que não se deve deixar para fazer tudo no dia da viagem.

 

Thays contou que a agência dela já emitiu muitas passagens em cima da hora para clientes que foram enganados por outras empresas. “Não compre na empolgação sem conferir o localizador. Se for viajar pela primeira vez, recomendo que compre a passagem, mas não precisa adquirir de imediato o pacote completo. O restante pode ser comprado depois”, orientou.

 

Texto: Marilena Freitas

Foto: Eduardo Andrade/ Marley Lima/ divulgação TV Assembleia

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

Publicidade

Leia também:

Projeto prevê atendimento psicossocial para filhos de presos e de vítimas de violência – Notícias

Postado em 16 de julho de 2023

SIPAT 2023: Colaboradores do Sebrae/RR participam de ação educativa sobre primeiros socorros | ASN Roraima

Postado em 20 de outubro de 2023

Assembleia Legislativa vai intermediar diálogo com governo para corrigir interstício de bombeiros

Postado em 2 de abril de 2022

PERÍODO DA PIRACEMA | Ação de fiscalização da Femarh apreende peixes e tartarugas

Postado em 27 de março de 2023