PROCON ASSEMBLEIA Preços de material escolar variam mais de 800% no comércio roraimense | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

O Procon Assembleia, órgão ligado à Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) publicou no site institucional (https://al.rr.leg.br/pesquisas-procon/) uma pesquisa de preços de itens que compõem o material escolar para 2024. O órgão pretende com a atividade encorajar o consumidor a realizar o próprio levantamento de preços, bem como trazer informações relevantes sobre os custos dos itens escolares.

Ao todo, foram pesquisadas 11 papelarias de Boa Vista, com localização em diferentes bairros da cidade. O levantamento comparou os preços de 29 itens essenciais do material escolar, a exemplo de caderno, lápis, caneta, mochila, estojo, cola e tesoura. Valores ultrapassam 800% em alguns estabelecimentos.

Na pesquisa realizada pelo Procon Assembleia, o caderno de 15 matérias, por exemplo, pode ser encontrado por uma diferença de mais de R$30. Já o tubo de cola líquida mais barato foi visto pelo valor de R$1,80 e mais caro por R$5,50, uma diferença de R$3,70 entre os estabelecimentos pesquisados.

Outro destaque são os preços de estojos que possuem uma diferença de 48 reais, sendo o mais barato de R$6,50 e o mais caro encontrado por R$54,50. Já o lápis de cera também teve uma grande diferença entre as papelarias consultadas, sendo o menor preço de R$2,70 e o maior de R$13,75.

Além das informações sobre custos, o levantamento também incentiva a prática da pesquisa, sobretudo para economizar nesse início do ano, conforme frisou a diretora do Procon Assembleia, Mileide Sobral.

“Ao fazer a própria pesquisa de preço, é muito importante que o consumidor observe o custo e o benefício dos materiais adquiridos, tendo em vista as diversificações de itens disponíveis no mercado. O levantamento realizado pelo Procon Assembleia objetiva reforçar a importância dos consumidores em realizar esse levantamento, possibilitando assim um comparativo entre diversas lojas e permitindo que o consumidor tenha uma abertura maior para realizar em outras lojas a sua pesquisa de preço”, disse a diretora.

Quem aprovou a iniciativa foi a publicitária Leiliany Vieira. Ela não tinha conhecimento do levantamento realizado pelo Procon Assembleia e acredita que isso proporcionará uma maior redução no orçamento destinado aos produtos de papelaria.

“Sou bem observadora e fiz alguns orçamentos sobre material escolar. Então, acho uma iniciativa maravilhosa para nós que fazemos esforços de colocar os nossos filhos em boas escolas, pois o Procon pode ser também os nossos olhos”, declarou Vieira.

 

 

 

Já a dona de casa Rayra Ribeiro destacou que os preços do material escolar aumentaram e que pesquisar é uma boa opção de economia. “Os preços estão mais caros em relação ao ano passado, principalmente em itens como mochila. Vim na primeira loja por questão de comodidade, mas se soubesse da pesquisa de preço do Procon, já ia nas lojas certas”, disse.

 

 

A relação completa dos estabelecimentos comerciais e dos preços dos 29 itens pesquisados está no site do Procon Assembleia, que pode ser acessado no endereço https://al.rr.leg.br/procon/, na aba “Pesquisas Procon”.

Texto: Anderson Caldas

Fotos: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

Leia também:

AÇÃO FISCALIZATÓRIA Comissão de Saúde da ALE-RR discute necessidade médica em Hospital Geral de Roraima | ALE-RR

Postado em 26 de fevereiro de 2024

Caer realiza mutirão para revisão das faturas de água   – GOVERNO DE RORAIMA

Postado em 26 de fevereiro de 2024

MDHC apresenta a ministérios, na Casa Civil, eixos que comporão o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa — Agência Gov

Postado em 26 de fevereiro de 2024

Projeto prevê aplicação de flúor nos dentes de idosos a cada seis meses – Notícias

Postado em 26 de fevereiro de 2024