PODPET Parlamentares debatem proteção e direitos dos animais em podcast da Assembleia Legislativa | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

Os deputados Chico Mozart (PP) e Marcinho Belota (PRTB) participaram do PodPet – o podcast da causa animal realizado pela Superintendência de Comunicação (SupCom) da Casa Legislativa, nesta sexta-feira (20), no Estúdio Márcia Seixas, da Rádio Assembleia (FM 98.3). O tema foi a proteção e os direitos dos animais.

O bate-papo foi apresentado pela diretora da TV Assembleia (canal 57.3), Camila Dall”Agnol. O veterinário Júlio César Gomes e a ativista pela causa animal, Palmira Leão, além do psicólogo Wagner Costa, de modo virtual, também contribuíram para o debate que foi transmitido ao vivo pela emissora do Parlamento e canal do YouTube (@assembleiarr).

Durante a conversa, foram pautados assuntos como abandono de animais, crimes de maus-tratos, legislação, controle de zoonoses e proteção contra acidentes no trânsito. Antes de entrar para a vida política, Belota já levantava a bandeira em benefício dos animais. Ele informou que, só nesta sexta-feira, recebeu mais de 520 pedidos de ajuda.

São todos os tipos de pedidos, como animais acidentados, uma cadelinha que deu à luz na rua, animal que está doente. Então, infelizmente, a gente não consegue. De mais de 520 pedidos de hoje, conseguimos ajudar dois [casos]. É muito pouco. O poder público ainda não está somando forças com a gente e fica muito pesado. Estamos tentando ter esse diálogo com os Executivos municipal e estadual para unirmos forças e ajudar não só os animais, mas também a população que precisa desse apoio”, afirmou.

Mozart frisou que a Comissão Permanente de Proteção e Defesa dos Direitos dos Animais, atualmente presidida pelo deputado Marcinho Belota, foi criada e aprovada ano passado, com o apoio dos 24 parlamentares da Casa. “Se as pessoas tivessem um pouco de empatia pelos animais, isso já nos ajudaria”, disse.

O parlamentar é autor de normas como a que proíbe a soltura de fogos de artifícios com estampidos e o Código de Direito e Bem-Estar Animal. “Esse código foi implantando a quatro mãos, junto ao poder público, ONGs e a sociedade de modo geral. Ali, a gente pode definir o que são maus-tratos, crimes e as obrigações dos tutores. Esperamos que leis como essas sejam cumpridas”, frisou.

O veterinário Júlio Cézar salientou que o bem-estar animal também é uma questão de saúde pública, pelo fato de serem transmissores de algumas doenças. Ele orienta os donos de pets a vacinarem seus bichos regularmente.

Levar a um médico veterinário de sua confiança, fazer exames, até para proteger sua família. Infelizmente, os animais de rua estão sujeitos a ter zoonoses e transmitir para pessoas”, pontuou.

Palmira Leão é fundadora da ONG Radarr, que salva animais de rua e desenvolve ações educativas que visam à saúde e segurança de pessoas e bichos. Ela contou que também recebe diversos pedidos de ajuda, e que em certos momentos se segura para não “adoecer”.

A gente não sabe o que fazer. Às vezes, conseguimos algumas vitórias. Uns dois dias atrás, uma pessoa da Uerr [Universidade Estadual de Roraima] encontrou um animalzinho lá e pediu ajuda. Eu informei que não temos médicos veterinários, clínica, não temos como fazer resgate. Quando eu faço é por meios próprios”, contou ao afirmar ainda que a Radarr não recebe nenhum tipo de atenção e apoio por parte do poder público.

Saúde mental

Para muitos, os bichos de estimação são parte importante para manutenção da saúde mental em várias fases da vida. Em meio a diversas notícias de abandono e maus-tratos, o psicólogo Wagner Costa observou que eles são uma forma de suporte emocional para quem tem ansiedade ou depressão.

O profissional destacou o caso de uma pessoa que possui uma síndrome que acelera o coração devido a certos movimentos. “Ela tem um cachorro que percebe o coração dela começando a acelerar antes de ela ter consciência, e, quando vai acontecer, ele corre em direção a ela e a faz sentar. Então, isso é algo impressionante para nós falarmos”, avaliou.

O podcast teve duração de pouco mais de uma hora e meia e pode ser visto na íntegra pelo link https://www.youtube.com/watch?v=dmsbJW5g6as

Conscientização

Conforme a diretora Camila Dall”Agnol o PodPet foi criado para repercutir a semana dos direitos dos animais, instituído por lei, e explanar o tema de uma forma lúdica.

O que a gente tem de intenção é conscientizar as pessoas e os tutores pela responsabilidade para com os animais. A nossa cidade está repleta de animais de rua, que é uma questão de saúde pública porque podem vir a transmitir doenças. Temos também casos de maus-tratos diários, como os deputados citaram aqui. Então, é um assunto de muita relevância que está dentro da nossa sociedade e que precisa ser debatido”, disse.

Texto: Suzanne Oliveira

Fotos: Nonato Sousa

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

Leia também:

Exército apura arsenal em apartamento incendiado em Campinas

Postado em 27 de fevereiro de 2024

AÇÃO FISCALIZATÓRIA Comissão de Saúde da ALE-RR discute necessidade médica em Hospital Geral de Roraima | ALE-RR

Postado em 26 de fevereiro de 2024

Caer realiza mutirão para revisão das faturas de água   – GOVERNO DE RORAIMA

Postado em 26 de fevereiro de 2024

MDHC apresenta a ministérios, na Casa Civil, eixos que comporão o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa — Agência Gov

Postado em 26 de fevereiro de 2024