OUTUBRO ROSA Centro Humanitário de Apoio à Mulher participa de evento na Casai Leste | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

O Centro Humanitário de Apoio à Mulher (Chame), da Procuradoria Especial da Mulher (PEM), da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), participou do evento de encerramento de ações alusivas à campanha Outubro Rosa, na Casa do Índio (Casai), nesta terça-feira (31).

Além da palestra sobre violência doméstica e familiar já ministrada às mulheres indígenas, a equipe aproveitou o momento para divulgar a campanha “Mechas de Esperança”, que arrecada lenços e fios de cabelos para confecção de perucas, que serão entregues à Liga de Combate ao Câncer de Roraima (LCCR).

“Essas doações servirão para que essa mulher se sinta menos triste, que melhore sua autoestima e faça seu tratamento com coragem e força. Essas doações proporcionarão alegria para quem está fazendo tratamento oncológico”, contou a assistente social do Chame, Catarina Simões.

O combate ao câncer do colo do útero também foi levantado durante o encontro. Estudantes da faculdade de medicina da Universidade Federal de Roraima (UFRR) explanaram sobre os cuidados e prevenção.

Para a dona de casa Alziene Militão, 21 anos, que mora na comunidade indígena de Uariba, no município de Normandia, depois de receber as orientações, a preocupação com a saúde deve começar precocemente.

“Agora eu sei o quanto é importante nós, mulheres, nos prevenirmos, pois é nossa saúde e também a de quem amamos. A prevenção é necessária para que mais tarde não soframos as consequências”, frisou a jovem.

De acordo com a coordenadora técnica da Casai Leste, Claudete Ambrósio, a unidade realiza a continuidade de trabalhos que são iniciados nas áreas indígenas como consultas eletivas e com especialistas, incluindo oncologista, porém, em menor quantidade, tendo em vista que o local tem capacidade para atender em torno de 140 indígenas. Também ocorrem com frequência as palestras informativas e preventivas de diversos assuntos.

“No distrito, nós somos 61.145 indígenas, ou seja, é um público muito grande. Nossa Casai só suporta, mais ou menos, 140 pessoas, o que ultrapassa nossos limites, sendo que todos eles vêm com uma especificidade diferente para consultas e demandas internas e externas. Aqui também conseguimos consultas para outras unidades de saúde municipais e estaduais”, pontuou.


Texto: Suzanne Oliveira

Fotos: Jader Souza

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

PUBLICIDADE

Leia também:

Governo inaugura vicinal que atenderá comunidades indígenas de Normandia – GOVERNO DE RORAIMA

Postado em 4 de março de 2024

Desenvolve Roraima e Sebrae/RR avançam no planejamento estratégico durante visita consultiva | ASN Roraima

Postado em 4 de março de 2024

Concurso Nacional Unificado tem quase 10 mil indígenas inscritos

Postado em 4 de março de 2024

FISCALIZAÇÃO Procon Assembleia monitora aplicação da lei que garante meia-entrada a agentes de segurança pública | ALE-RR

Postado em 4 de março de 2024