Mulheres pretas no empreendedorismo é o tema da vez da série “Olha Elas!” | ASN Roraima

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

As dificuldades das mulheres pretas, que representam 47% das empreendedoras no Brasil, são retratadas no segundo episódio da websérie “Olha Elas!”, produzida pelo Sebrae. A conversa reuniu Nina Silva, CEO e fundadora do Movimento Black Money, e Fernanda Santiago, especialista em igualdade racial e gênero e assessora do ministro da Fazenda, Fernando Haddad. O programa é conduzido pela jornalista, empresária e escritora Cris Guterres e conta com a participação da coordenadora do Sebrae Delas, Renata Malheiros.

“São muitos ainda os desafios, mas que bom que estamos tendo visibilidade para começar a falar e poder agir. Temos que trabalhar muito a questão do financiamento, porque por muito tempo foi colocado que a mulher negra tem a necessidade de mentoria, mas precisamos bem mais do que essa formação teórica. Precisamos de investimentos”, avaliou Nina Silva.

“Não dá para lidar com o racismo estrutural aplicado aos negócios e a forma como ele impede que as mulheres se desenvolvam economicamente sem que a gente reconheça que existe uma desigualdade. É um problema que exige medidas específicas”, afirmou Fernanda Santiago.

Por sua vez, a coordenadora do Sebrae Delas, Renata Malheiros, disse que quando se olha para os números de empreendedorismo feminino há cenários bem diferentes relacionados às mulheres negras.

Hoje, no Brasil, as mulheres empreendedoras são cerca de 16% mais escolarizadas, mas faturam 16% a menos do que as empresas chefiadas por homens. Além de outros fatores, quando fazemos um recorte por raça, vemos que as mulheres negras dedicam 7% a menos de horas do que as mulheres brancas. Há claramente uma sobrecarga de trabalho doméstico sobre elas. Renata Malheiros, coordenadora do Sebrae Delas.

A série do Sebrae “Olha Elas!” é feita por mulheres e para as mulheres que empreendem. O objetivo da ação é inspirar outras empreendedoras espalhadas pelo Brasil. Os vídeos vão trazer discussões sobre as dificuldades vividas pelas mulheres serem maiores do que a dos homens, além da vivência em um meio que desacredita e desestimula o desenvolvimento de suas competências técnicas e emocionais.

O nome da série vem de uma expressão popular nas redes sociais utilizada para enaltecer alguém que está fazendo algo que chama a atenção. Pode ser usada para dizer que a pessoa está se saindo muito bem, “arrasando”.

Confira a programação de publicação dos próximos episódios da série

Episódio 3 (11 de março) – Empreendedorismo no Combate à Violência Contra a Mulher
Episódio 4 (13 de março) – A importância das Redes de Apoio
Episódio 5 (18 de março) – Discriminação de Gênero no Empreendedorismo
Episódio 6 (20 de março) – Crenças Limitantes e Competências Socioemocionais

Sebrae Delas

É um programa do Sebrae que incentiva, valoriza e acelera a jornada de mulheres que empreendem ou querem empreender. É uma forma de orientar, inspirar as empreendedoras a vender mais, aumentar seus lucros, conquistar novos clientes e fechar novos contratos. Nos últimos cinco anos, o Sebrae já atendeu mais de 14,2 milhões de empreendedoras. Saiba mais aqui.

Lei a notícia completa na Agência Sebrae de Notícias – Clique Aqui!

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022