Ministra da Cultura entrega modernização do Parque Memorial Quilombo dos Palmares — Agência Gov

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

Margareth Menezes e João Jorge Rodrigues, da Fundação Palmares, participam da cerimônia na Serra da Barriga, que contou com apresentações artísticas

Neste sábado, 25 de maio, Dia da África, a ministra da Cultura, Margareth Menezes, e o presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), João Jorge Rodrigues, participaram do evento de entrega da reforma e modernização do Parque Memorial do Quilombo dos Palmares. A cerimônia no sítio arqueológico da Serra da Barriga, em União dos Palmares (AL), contou ainda com a presença do vice-governador de Alagoas, Ronaldo Lessa.

“Esse momento que nós estamos vivenciando no Brasil, em que as pessoas estão buscando conhecer as suas referências, as suas memórias, é propício para a gente se unir em função de fortalecer União dos Palmares, a Serra da Barriga, a memória de Zumbi, de Dandara e fazer a conexão com esses pontos de memória”, afirmou a chefe da Cultura.

Na sequência, ela completou: “No que for possível, nós do Ministério estaremos aqui para fortalecer a cultura de Palmares, a cultura de Alagoas, esse estado que tem no coração essa Serra da Barriga, e tem no coração o coração do quilombo e essa palavra liberdade unindo pessoas, unindo proposição de futuro, unindo uma representatividade de uma expressão que é possível ser, é possível ser livre todos juntos”, assegurou, destacando que a ação envolve os governos federal, municipal, estadual, sociedade civil e iniciativa privada.

A importância histórica e social do local que abriga o Parque foram ressaltadas pelo presidente da FCP. “Esse é o lugar da esperança, da expectativa. Se em torno da Serra da Barriga podermos juntar os movimentos negros, as mulheres negras, os movimentos sociais, a luta política, a luta por democracia, nós vamos ajudar o Brasil a avançar”, declarou.

O vice-governador do estado, Ronaldo Lessa, salientou a importância histórica do local. “Estamos diante de um patrimônio da humanidade. O primeiro grito de resistência e liberdade partiu daqui”.

“É possível ser livre todos juntos”, disse a ministra Margareth Menezes

Ialorixá mais antiga de Alagoas, Yabinan Mirian de Araújo Souza Melo, a Mãe Mirian, fez referência à data da entrega da revitalização do Parque. “Estamos comemorando hoje o Dia da África e a renovação desse espaço. Isso aqui é uma pequena África. Um solo sagrado, um solo que foi de sofrimentos, de humilhações, de perseguições, onde os negros se reuniram para se livrar das maldades dos senhores”, lembrou.

Recuperação

O processo de remodelação do Parque incluiu a reconstrução e redesenho das placas de sinalização e visa manter a preservação cultural e histórica do local, proporcionando uma melhor estrutura para receber os visitantes.

Houve ainda a recuperação dos equipamentos de áudio, que contêm vozes de personalidades negras como Djavan, Carlinhos Brown, Tony Tornado, Leci Brandão e a atriz e ialorixá Chica Xavier e trilha sonora dos maestros Almir Medeiros e Wilson Santos, da Orquestra de Tambores de Alagoas, e participação especial de Leila Pinheiro.

As novas ferramentas de inovação contemplam ainda o lançamento do aplicativo Serra da Barriga. Por meio da tecnologia, as pessoas que não puderem visitar o Parque terão acesso a sua história e informações, celebrando o conhecimento e o legado do Quilombo dos Palmares. Vai possibilitar ainda experiências como fazer uma selfie com os guerreiros quilombolas Zumbi, Aqualtune, Dandara, Acotirene e Ganga Zumba.

“Esse espaço que foi o primeiro equipamento inspirado na história afrodescendente, agora vem com o lançamento de um aplicativo. Muitos sabem do desafio do registro das informações, da construção, no compartilhamento, do como contar. Hoje o app que leva esse conhecimento para o mundo”, comentou o diretor do Tik Tok, Handemba Mutana.

A iniciativa é resultado de parceria entre a Fundação Cultural Palmares, entidade integrante do Sistema MinC, Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô, Projeto Vamos Subir a Serra e TikTok.

Antes da cerimônia, a ministra e os convidados participaram de almoço oferecido pela ialorixá Mãe Neide Oyá D’Oxum, que detém o título de patrimônio vivo do estado de Alagoas.

A atividade contou com uma programação cultural, com apresentação dos mestres de capoeira de União dos Palmares, o cantor e compositor Mateus Aleluia Filho, Wilson Santos e Orquestra de Tambores de Alagoas, Grupo Inaê, Naná Martins e Igbonan Rocha. O encerramento foi com a projeção mapeada Saravá!

Também estiveram presentes no evento a secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do MinC, Márcia Rollemberg, o prefeito de União dos Palmares, Areski Freitas, e o reitor da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Josealdo Tonholo.

“Estamos no meio de pessoas que acreditam no sonho de liberdade, que acreditam que aqui nesse solo foi plantado esse sonho, e ele não morreu. Tentaram destruir Palmares, não conseguiram. Nós faremos Palmares de novo tantas vezes quantas forem necessárias. Por que Palmares vive, Zumbi vive”, concluiu a integrante do Centro de Cultura e Estudos Étnico Anajô e coordenadora do Projeto Vamos Subir a Serra, Valdice Gomes

Tombada em 1986 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), também do Sistema MinC, a Serra da Barriga é Patrimônio Cultural Brasileiro.




Fonte Notícias/imagens: Agência GOV da Empresa Brasil de Comunicação – EBC – Leia Mais

Leia também:

Pesquisa sobre mídia cívica indica ruptura com conceitos tradicionais

Postado em 16 de junho de 2024

Polícia Civil participa de operação nacional de proteção ao Meio Ambiente

Postado em 16 de junho de 2024

TERAPIA E RENDA EXTRA Alunos concluem curso de pintura em tecido na Escolegis do bairro Santa Luzia | ALE-RR

Postado em 15 de junho de 2024

Comissão aprova licença-maternidade de 180 dias para bombeira e policial – Notícias

Postado em 15 de junho de 2024