NA ÚLTIMA SEMANA DE MAIO

Lei estadual determina ensino sobre finanças para alunos da rede pública

Objetivo é tornar educação financeira acessível a todos os estudantes, com atividades, conteúdo lúdico e conceitos básicos
Foto: TV Assembleia
Turma do colégio Militar Coronel Derly Vieira Borges

Compartilhe:

Por Juliana Dama

A Semana Estadual de Educação Financeira, que acontece anualmente nos últimos dias de maio, deve ser dedicada à promoção de atividades de ensino sobre finanças para crianças e adolescentes das escolas públicas de Roraima. É o que determina a Lei nº 1.428/20, de autoria da deputada Catarina Guerra (SD), promulgada pela Assembleia Legislativa (ALE-RR), que institui o Programa Estadual de Educação Financeira Escolar.

De acordo com a parlamentar, o objetivo é tornar a educação financeira acessível a todos os estudantes, com atividades, conteúdo lúdico e conceitos básicos sobre o tema.

“Comprovadamente, o jovem que teve possibilidade de ter informações sobre educação financeira mais cedo, se tornou mais saudável financeiramente na vida adulta. É com esse intuito que buscamos levar informações aos alunos da rede de ensino”, explicou.

O tema já faz parte da rotina de aprendizado no Colégio Militar Coronel Derly Vieira Borges, no bairro Canarinho. Segundo a tenente do Carmo, instrutora da disciplina de Ensino Cívico-Militar, a iniciativa contribui para diminuir o endividamento brasileiro no futuro.

“Resolvemos introduzir o tema educação financeira e trabalhar com os alunos trazendo coisas simples como poupança, crédito e investimento. Vê-los trocando o cofrinho pela poupança e já procurando conhecimento sobre investimento em títulos de tesouro ou ações da bolsa de valores, é gratificante. É a nossa contribuição para a nova sociedade em busca de diminuir o endividamento brasileiro, que hoje é muito grande”, disse a instrutora.

Para o estudante Cássio Santana, de 15 anos, os ensinamentos o ajudaram a iniciar uma vida financeira mais saudável. Ele afirma ainda que já tem planos para o dinheiro que começou a poupar.

“Vendo as aulas de educação financeira, aprendi a aplicar o meu dinheiro, saber onde eu deveria colocá-lo e poupar, que é uma atitude importante. Planejo investir em novas propostas que estão nascendo, como carteiras digitais que rendem com o tempo ou investimentos mais ativos, como criptomoedas e ações de valor”, afirmou.

A estudante Glenda Naiane Ribeiro, de 15 anos, também segue o exemplo. Com as aulas, ela afirma que agora sabe a que destinar o dinheiro que antes ficava parado no “cofrinho”.

“Na primeira vez que eu tive aula, já ganhava meu dinheiro, porém o guardava no cofre, não tinha o costume de usar a poupança ou algo do tipo. Quando a professora falou sobre isso, eu me interessei, pois eu ganhava quantidades e guardava, porque não sabia muito o que fazer. Então, tive a ideia de colocar em uma poupança”, contou Glenda.

O economista Fábio Martinez explica que jovens sem experiência financeira acabam se endividando quando passam a ter uma renda, por isso, a necessidade de introdução ao tema o mais cedo possível. Uma dica para os pais, segundo ele, é integrar os filhos ao controle financeiro da casa.

“Quanto mais cedo se integrar sobre finanças pessoais e da família, mais experiência vai levar para a vida adulta. Não necessariamente que você tenha que contribuir com as finanças da casa, mas sim, entender quais são as despesas e a renda para ter noção, quando for adulto, dos gastos que precisamos ter”, explicou o economista.

Educação Financeira

Como parte das ações do Programa Estadual de Educação Financeira, nesta segunda-feira (23) a Escola do Legislativo (Escolegis) inicia o curso a distância sobre gestão pessoal de finanças.

As aulas ficarão disponíveis aos inscritos por 30 dias na plataforma. Além disso, os concluintes terão direito a certificado de 40 horas.

Durante o mês de maio, a ALE-RR também promoveu palestras com especialistas e lançou uma cartilha digital sobre o tema.

Leia também:

Livro sobre Boinas Azuis da ONU será lançado no STJ

Postado em 31 de dezembro de 1969

Assembleia Legislativa aprova leis em favor da saúde mental da população roraimense

Postado em 3 de janeiro de 2022

Assembleia Legislativa continua a serviço da população durante recesso parlamentar

Postado em 3 de janeiro de 2022

Centro de Convivência da Juventude da Assembleia Legislativa retoma atividades

Postado em 4 de janeiro de 2022