ESPECIAL PUBLICITÁRIO

INTERMEDIAÇÃO – Fiscaliza resolve problemas de infraestrutura em rua do bairro Santa Luzia

Foto: Marley Lima/ SupCom ALE-RR
Programa especial da ALE-RR recebe denúncias sobre serviços públicos e encaminha demanda aos órgãos competentes

Compartilhe:

Por SupCom ALE-RR

Um bueiro aberto e a falta de luz em um poste representavam perigo e transtornos para pedestres e moradores da Rua Grão Mestre Aldemir Viana, no bairro Santa Luzia, zona Oeste de Boa Vista. O problema foi solucionado com a atuação do Programa Fiscaliza.

“Estava perigoso, podia haver um acidente, alguém poderia morrer. Porque primeiro eles fizeram o serviço, mas com dois dias já estava tudo esculhambado, e a lâmpada estava com uma semana queimada. E agora, com o Fiscaliza, está resolvido e o serviço presta”, afirmou José Oliveira, morador do bairro.

Marley Lima / SupCom ALE-RR

“Agora estou atento, e qualquer coisa que acontecer aqui, vou denunciar”, garantiu o morador do bairro Santa Luzia, ao aprovar a atuação do Fiscaliza

Satisfeito com a solução do problema, o morador promete levar reclamações ao órgão sempre que necessário. O Fiscaliza age como ponte entre a população e as instâncias públicas ao receber e encaminhar demandas nas áreas de infraestrutura, saneamento básico, equipamentos e espaços públicos, meio ambiente, educação, saúde, entre outros.

 

Etapas da solução

Qualquer cidadão, independentemente de ser morador ou não da localidade, pode formalizar sua reclamação, denúncia ou sugestão ao Fiscaliza, bastando registrar o caso presencialmente na Superintendência de Programas Especiais, localizada na Avenida Ataíde Teive, 3510, bairro Buritis, ou remotamente por meio do site fiscaliza.com.br, WhatsApp ou Telegram no número (95) 98402-1735.

Marley Lima/ SupCom ALE-RR

Conforme Rhomer Lima, diretor do programa, após receber a denúncia, uma equipe técnica é enviada ao local para verificar os fatos.
É gerado um relatório técnico e a demanda é encaminhada ao órgão responsável pela solução

 

“Encaminhamos uma equipe ao local para verificar os detalhes e, às vezes, evitar uma denúncia vazia. Eles fazem o levantamento, elaboram um relatório fotográfico. Com base nisso, elaboramos um parecer técnico e jurídico, enviando para o órgão responsável pela manutenção desses serviços”, disse Lima.

O andamento da queixa pode ser acompanhado pelo número de protocolo gerado no momento da solicitação. O denunciante tem a opção de relatar o problema por meio de texto, fotos ou vídeos, fornecendo o endereço do ocorrido e aguardando a visita de uma equipe técnica.

Marley Lima/ SupCom ALE-RR

“Quando concluímos e solucionamos, também elaboramos um relatório e disponibilizamos o link para que o denunciante tenha acesso a todas as informações e acompanhe o encaminhamento do trabalho”, complementou Lima.

 

Texto: Suellen Gurgel

Fotos: Marley Lima

SupCom ALE-RR 

PUBLICIDADE

Leia também:

PREVIDÊNCIA SOCIAL Ministro assina termo de cooperação para implantar núcleo em Amajari | ALE-RR

Postado em 4 de março de 2024

Projeto inclui vacinas contra herpes-zóster e infecção pneumocócica no programa de imunização – Notícias

Postado em 3 de março de 2024

Sebrae/RR e Setrabes se reúnem para discutir sobre parceria e projeto para empreendedorismo entre as mulheres | ASN Roraima

Postado em 3 de março de 2024

Belo Monte é usina que menos emite gases de efeito estufa na Amazônia

Postado em 3 de março de 2024