FIM DO CICLO DE VIOLÊNCIA Centro Reflexivo Reconstruir auxilia na mudança comportamental de agressores de mulheres | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

Em funcionamento na estrutura da Procuradoria Especial da Mulher (PEM), da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), o Centro Reflexivo Reconstruir trabalha a reabilitação de agressores envolvidos em casos de violência doméstica. O programa da Casa Legislativa disponibiliza à população roraimense auxílios psicológico, jurídico e social, com o intuito de contribuir para a mudança comportamental e o fim do ciclo de violência familiar.

Criado em 2016, o Reflexivo Reconstruir promove reuniões semanais com agressores condenados pela Justiça, bem como com aqueles que procuram espontaneamente o programa. Temas relacionados à masculinidade hegemônica, depressão, estresse e agressividade, álcool e drogas, valores familiares e Lei Maria da Penha (nº 11.340/06) são abordados durante os encontros.

Um dos atendidos pelo programa é Carlos (nome fictício). Há dois meses frequentando as reuniões do Centro Reflexivo, ele afirmou que as mudanças comportamentais já foram percebidas nos campos afetivo e profissional.

“No primeiro dia que eu cheguei ao Reconstruir, estava meio assustado. Hoje, faço parte dessa família, com esses profissionais maravilhosos, em que tenho aprendido a amar o ser humano com outros olhos e a pensar antes de agir. Só tenho a agradecer a equipe do programa, pois tenho 57 anos e sinto que está reconstruindo a minha vida. Estou no lugar certo”, declarou o assistido.

Josimar Batista, advogado do programa da ALE-RR, é um dos profissionais que palestra nas reuniões do Reconstruir. Ele destacou que a Casa Legislativa realiza um trabalho conjunto em prol da reabilitação da família afetada pela violência.

“O Centro Reflexivo Reconstruir pertence à Procuradoria Especial da Mulher e, com o Chame [Centro Humanitário de Apoio à Mulher], busca atender a família em contexto de violência doméstica. A gente faz as reuniões às terças-feiras, com equipe composta por assistente social, psicólogo e advogado, com assuntos que possibilitam a reflexão sobre a própria atitude e possível mudança de comportamento”, explica.

A psicóloga Macilene Melo ressaltou que os encontros são relevantes para refletir sobre a origem dos comportamentos abusivos, com foco na mudança de atitudes agressivas.

“Quando acontece a agressão, seja física ou verbal, há um desajuste psicológico para o casal. O que buscamos entender são as razões do descontrole e o que motivou a agressão. Assim, a gente aborda temas que contribuem para ressignificação na forma de pensar e sentir, ressaltando que a mudança deve partir dele, com base nos assuntos que tratamos nas reuniões, e buscando trazer uma melhor saúde mental aos assistidos”, frisou a psicóloga.

O Reconstruir atende 27 pessoas, sendo que duas delas frequentam a reunião espontaneamente e o restante foi encaminhado pela Vara de Execuções, Penas e Medidas Alternativas (Vepema), do Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR).

Para os interessados em buscar auxílio, o Centro Reflexivo Reconstruir fica na sede da Procuradoria Especial da Mulher, na Avenida Santos Dumont, nº 1.470, bairro Aparecida. Os atendimentos presenciais ocorrem de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Texto: Anderson Caldas

Fotos: Jader Souza

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

Leia também:

Prefeitura de Maricá nega desvios de recursos da saúde

Postado em 28 de fevereiro de 2024

Imunização contra a dengue envolverá a rede pública de ensino dos municípios – GOVERNO DE RORAIMA

Postado em 28 de fevereiro de 2024

PREVIDÊNCIA SOCIAL ALE-RR realiza audiência pública com presença do ministro Carlos Lupi nesta sexta-feira | ALE-RR

Postado em 27 de fevereiro de 2024

Câmara aprova regime de urgência para oito projetos – Notícias

Postado em 27 de fevereiro de 2024