CORAL E TEATRO CCJuv encerra atividades do ano com apresentação da peça ‘Varal de Poesia’ | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

O Centro de Convivência da Juventude (CCJuv), programa permanente da Assembleia Legislativa (ALE-RR), encerrou as atividades desenvolvidas ao longo de 2023, com apresentação integrada das turmas de coral e teatro, da peça ‘Varal de Poesia’. O encontro foi na noite desta terça-feira (28), na sede da Superintendência de Programas Especiais (SPE).

Ao todo, quase 40 alunos, entre crianças e adolescentes, se apresentaram aos familiares e amigos para mostrarem o que aprenderam durante as aulas e ensaios. Ana Liz Oliveira, de 9 anos, começou na modalidade teatro este ano. Antes de se apresentar, a pequena contou que estava nervosa por medo de errar na frente do público. Ela conta, ainda, que escolheu a arte porque sonha em ser dubladora.

 

“Eu estou me sentindo nervosa, porque tenho medo de errar alguma fala, me dar um branco ou algo do tipo. Aqui, eu aprendi mais a desenvoltura de falar em público. Eu escolhi o teatro porque sempre quis ser dubladora, e eu ouvi falar que para ser uma e aparecer na Netflix, precisa ter o “comprovante” de ator. Então, quis entrar por conta disso”, enfatizou.

A mãe da futura atriz, a professora da rede municipal de ensino, Patrícia Moura, é uma das incentivadoras da filha. Ao final da apresentação, a mãe não escondia a admiração pela filha.

“Estou muito orgulhosa dela. Essa dedicação que ela teve durante todos esses dias de preparação, me traz alegria e emoção em vê-la ali se saindo muito bem. Pretendo renovar a matrícula ano que vem, pois a desenvoltura dela melhorou, e a forma de falar também. Ela está perdendo a timidez. Tudo isso está evoluindo”, avaliou Patrícia.

A adolescente Júlia Diniz, de 15 anos, também iniciou na modalidade este ano. Para ela, a peça foi resultado da mudança significativa dos alunos desde o início do ano até aqui.

 

“A peça representou a evolução que todos nós tivemos nesses ensaios e a dedicação, também, de cada um em apresentar nossos esforços. Para mim, o teatro é uma forma de demonstrar nossos sentimentos, além de um lugar em que eu me sinto bem. Também pretendo fazer aulas de teclado aqui”, disse a jovem.

 

 

A peça ‘Varal de Poesia’ fala sobre diversos tipos de sentimentos, sonhos, natureza e relações de amizade. Conforme a professora Júlia Barroso, foi um desafio ensinar as crianças, mas o resultado foi satisfatório.

 

“A gente buscou fazer um espetáculo recheado de poemas, onde as crianças, realmente, entendessem. Procuramos abarcar o máximo de sentimentos para que elas pudessem se conectar e aprender um pouco mais sobre a vida por meio desses poemas. Foi desafiador, porque aqui a gente recebe crianças de todos os níveis. Inicialmente, alguns alunos não tinham desenvoltura nem para apresentar um trabalho escolar e, agora, eles chegam relatando que já estão conseguindo. Tivemos que trabalhar do zero mesmo, ensinar toda a base, e hoje, vimos que o resultado foi muito satisfatório”, afirmou.

Houve ainda a finalização das aulas de break dance, violão, k-pop, entre outros. Mais registros fotográficos poderão ser acessados no Flickr da Assembleia Legislativa, no endereço: flickr.com/photos/alrr/albuns.

Avaliação

O CCJuv possui cerca de 5 mil alunos em todo o estado. Segundo o superintendente de Programas Especiais, Pablo Sérgio Bezerra, a média de alunos em 2023 foi mantida, e a unidade conseguiu ampliar seu leque de atividades, como coral, teatro e dança indígena nas comunidades do Barata e Vista Nova.

 

 

“A única instituição pública que está ofertando aulas de teatro é a Assembleia Legislativa. Então, estamos finalizando 2023 muito felizes. Todos os nossos objetivos com relação ao ano e aos nossos alunos foram atingidos. Hoje, tivemos a apresentação de teatro e coral, e o resultado foi excelente. São jovens talentos descobrindo suas potencialidades através das nossas atividades coletivas. O resultado da mudança comportamental, tanto nas famílias, quanto nas escolas, os pais relatam as diferenças antes de frequentarem nossas atividades e depois”, ressaltou Pablo.

A unidade entrará em recesso das aulas, mas o trabalho administrativo continua. Em dezembro haverá apresentação do calendário da renovação das matrículas; em janeiro abrem as novas matrículas na capital. A previsão de retorno das atividades será em fevereiro.

Os pais ou responsáveis que tiverem interesse em matricular crianças e adolescentes, dos 7 aos 17 anos, em qualquer uma das modalidades, podem procurar a SPE. O órgão funciona na Avenida Ataíde Teive, 3510, bairro Buritis, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.

Texto: Suzanne Oliveira

Fotos: Jader Souza/ Nonato Sousa

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

PUBLICIDADE

Leia também:

PREVIDÊNCIA SOCIAL Ministro assina termo de cooperação para implantar núcleo em Amajari | ALE-RR

Postado em 4 de março de 2024

Projeto inclui vacinas contra herpes-zóster e infecção pneumocócica no programa de imunização – Notícias

Postado em 3 de março de 2024

Sebrae/RR e Setrabes se reúnem para discutir sobre parceria e projeto para empreendedorismo entre as mulheres | ASN Roraima

Postado em 3 de março de 2024

Belo Monte é usina que menos emite gases de efeito estufa na Amazônia

Postado em 3 de março de 2024