Pesquisar

CURSOS PROFISSIONALIZANTES Escolegis encerra turma presencial de bordado intermediário | ALE-RR

Divulgação/Fonte

Compartilhe:

Uma junção de arte, saúde mental e empreendedorismo. Essas são algumas das competências que podem ser trabalhadas com o artesanato. Nesta sexta-feira (11) o curso de “Bordado à Mão Livre”, oferecido gratuitamente pela Escolegis (Escola do Legislativo), finalizou e fez a entrega dos certificados do nível intermediário para as 16 mulheres que concluíram a qualificação.

Os objetivos de quem fez o curso são diversos, mas tem quem venha para aprimorar habilidades, como a Francenilza Nascimento, que é costureira, e valoriza a arte dos trabalhos manuais. Para ela, o que conta na hora de comercializar é o valor da mão de obra. “Eu gosto de artesanato. Tudo o que é feito à mão eu gosto, é o trabalho que tem que ser mais valorizado”, contou.

Esse não é o primeiro curso que a costureira participa. Ela já fez outros cursos pela Escolegis e decidiu tentar algo novo com o bordado. “A gente não pode ficar ociosa em casa sem fazer nada. Tem o trabalho de casa que é um trabalho infinito, nunca acaba e às vezes a gente se estressa. Você precisa ter outra opção, outras atividades”, pontuou.

A Maryelyn Valero já seguiu um caminho diferente. A diarista veio atrás de uma nova fonte de renda e encontrou a alternativa no artesanato. Ela passou anteriormente pelo módulo iniciante do curso e agora está pensando em transformar o bordado em profissão. “Eu gostaria de trabalhar com isso. Dar para as minhas amigas. Eu aprendi muitas coisas com a professora”, disse Valero.

Segundo a professora do curso, Priscila Moraes, o bordado ensinado no curso é mais moderno e foge dos modelos tradicionais como o ponto cruz. Esse formato está se popularizando e é uma aposta para o mercado empreendedor. “No curso iniciante elas aprenderam alguns pontos básicos pra iniciar o bordado e nesse intermediário eu trouxe uma técnica nova pra elas, o cabelo 3D, que é uma moça de costas e o cabelo como se estivesse saindo do tecido”, conta a professora.

Com os dois primeiros módulos finalizados, o próximo passo agora é o nível avançado, que segundo a presidente da Escolegis, deputada Catarina Guerra (União), está sendo desenvolvido pelo programa. “A pedido das nossas alunas a gente vai dar continuidade, a possibilidade de elas terem uma renda extra, de buscar a sua independência, valorizando e fortalecendo também a mulher”, explicou a parlamentar.

A Escola do Legislativo oferta cursos gratuitos nas modalidades presencial e EaD (ensino a distância) em diversas modalidades, desde preparatórios para concursos públicos, Enem e pré-vestibular, como também línguas e cursos profissionalizantes, funcionando em duas unidades no Liberdade (Av. Venezuela, nº 1.645) e Santa Luzia (Av. Sólon Rodrigues Pessoa, nº 1.313).

Texto: Fernanda Fernandes

Imagens: reprodução TV Assembleia

SupCom ALE-RR

Fonte: ALE-RR | Assembleia Legislativa de Roraima – Leia mais

Leia também:

Agricultores aprendem a fazer pães e pizzas à base da farinha de batata doce produzida na região | ASN Roraima

Postado em 22 de julho de 2024

A Voz do Brasil chega aos 89 anos — Agência Gov

Postado em 22 de julho de 2024

Empreendedores aprendem sobre inteligência emocional e alta performance em seminário de neurociência | ASN Roraima

Postado em 22 de julho de 2024

Lei institui 17 de setembro como Dia de Conscientização sobre Distrofia Muscular – Notícias

Postado em 22 de julho de 2024